Relacionamento
  Registre boas vendas papéis fotográficos
 

A papelaria cada vez mais torna-se um importante canal de vendas, uma vez que vem assumindo um perfil eclético, comercializando diferentes tipos de produto.

A papelaria cada vez mais torna-se um importante canal de vendas, uma vez que vem assumindo um perfil eclético, comercializando diferentes tipos de produto. "Creio que não precisamos de muitos argumentos para convencer o lojista a trabalhar com os papéis fotográficos. Tudo está claro e simples. Hoje não se trata mais de querer ou não tê-los na loja, é uma tendência. Além de fotos, esses papéis são indicados para imprimir relatórios empresariais, trabalhos de agências de publicidade, diagnósticos, entre outros", comenta Tatiana Mancini, gerente de produto da Maxprint, que destaca ainda os números da pesquisa realizada pela Digital Photography Advisory Service como outro importante sinalizador para as papelarias investirem neste segmento de mercado. 0 estudo aponta que o Brasil é o segundo maior consumidor de papel fotográfico da América Central e Latina. Além disso, a previsão de consumo mundial até 2007 é de 27 bilhões de fotos impressas.

Segundo Luciana Moraes, gerente de marketing da Filiperson Papéis Especiais, a papelaria dinamiza a venda (e o uso) do produto, não apenas para o profissional, mas também para o público em geral. "A papelaria é um grande canal de pulverização desse tipo de papel. Além disso, pode contar em seu mix com um produto de valor agregado e que possui margens interessantes de comercialização."

"0 crescimento nas vendas das câmeras digitais, dos celulares com câmeras e das impressoras inkjet também influenciam diretamente no mercado de papéis fotográficos, além disso, os consumidores buscam soluções que proporcionam praticidade, eficiência e qualidade de impressão", destaca Maria Fernanda Fialho, da área de marketing da Avery Dennison do Brasil. A empresa desenvolve os papéis de acordo com as necessidades que surgem no mercado. "Temos linhas que atendem profissionais e também para o uso doméstico, com isso o lojista tem mais opção de produto para aumentar seu giro e lucro", informa Maria Fernanda.

De acordo com Fernanda Zuin Secco, do departamento de marketing da Paulimaq, o mercado de papelaria está atento às necessidades do consumidor e acompanha as tendências, por isso muitas lojas já algum tempo têm no mix os papéis fotográficos. "Essa 'era digital' que estamos vivendo, e aqui podemos incluir as câmeras digitais, os celulares com câmeras, as impressoras e demais equipamentos e itens cresceu muito nos últimos dois anos, por isso, hoje oferecer suprimentos como os papéis fotográficos tornou-se imprescindível."

PARA VENDER 0 ANO TODO

Os papéis fotográficos atendem não apenas o mercado de fotografia, mas também diversos tipos e necessidades de impressão, desde trabalhos escolares até impressões corporativas, por isso há um leque de oportunidade bastante variado. "Devido essas possibilidades de utilização, os papéis fotográficos têm procura o ano todo. Muito embora estejamos falando de um produto que vende em qualquer período do ano, é importante que o lojista adote uma estratégia de vendas diferenciada em épocas como esta de início do ano, quando as pessoas tiram mais fotos", diz Edison Lucena Lira, gerente de vendas e marketing da Imprimax.

A praticidade e eficiência em imprimir as fotos em casa e com a mesma qualidade da revelação feita em laboratórios são os principais atrativos para os consumidores, muito embora os preços dos papéis ainda estejam altos para o poder de compra do brasileiro. No entanto, alguns fornecedores vêm buscando alternativas para tornar os preços mais acessíveis, como é o caso da Kodak. "Estamos trabalhando para diminuirmos os preços e mantermos a qualidade. Prova disso é o lançamento da linha Everyday, compatível com qualquer impressora inkjet. 0 produto oferece acabamento profissional a um custo até 45% inferior em relações aos outros papéis da nossa empresa. Cada folha tamanho A4 custa em torno de R$0,75", explica Jairo Rozenblit, gerente de marketing da Kodak.

Para Tatiana, da Maxprint, o aumento na demanda tornou os custos dos papéis fotográficos bem mais acessíveis. Além disso, a gerente de produto destaca que se levarmos em conta o custo do filme e revelação de todas as fotos, a impressão em papel fotográfico pode sair bem mais em conta, até porque o consumidor pode escolher o que quer imprimir.

Além da queda nos preços devido ao aumento na demanda, Fernanda, da Paulimaq, lembra que a variedade de papéis fotográficos possibilita que os consumidores tenham a chance de comprá-los. "Há papéis que vão desde os de qualidade fotográfica até aqueles para o uso profissional, com preços para todos os bolsos."

OS MAIS PROCURADOS

Em meio a variedade de formatos, gramaturas e acabamentos, o lojista deve, no mínimo, trabalhar com os papéis que vêm tendo grande aceitação por parte dos consumidores e que de acordo com a indústria, são os papéis no tamanho 10X15cm. Já com relação ao acabamento dependerá da finalidade de uso, por isso é preciso contar com as opções de alto e semibrilho, além do fosco. "Embora haja procura por todos os tipos, percebemos uma aceitação maior peto acabamento com alto brilho no uso doméstico e na aplicação profissional o de médio brilho", destaca Luciana, da Filiperson.

Além de acompanhar as tendências do mercado, os lojistas devem também ficar atentos às novidades trazidas pela indústria. A Imprimax, por exemplo, traz dois modelos na linha Photo Paper: o Photo Paper Alto Brilho e o Photo Paper Water Resistente. "É importante destacar que a tecnologia adotada nos nossos papéis é extremamente criteriosa e aprovada por agências e técnicos em impressão e imagens", argumenta Edison Lira.

Na Paulimaq, o lançamento é o Photo Pro Satin, papel fotográfico profissional Premium acetinado, com secagem instantânea e resistente a água. Na Filiperson a novidade foi o papel fotográfico no formato 10X15cm. Já a Kodak destaca a linha inkjet Everyday, disponível nos formatos 10X15cm e A4, gramatura 165g/m2e acabamento 'glossy', que proporciona uma textura brilhante. 0 grande diferencial do produto está no preço: custa até 45% a menos do que os outros papéis oferecidos pela Kodak.

Além dos papéis fotográficos, a Maxprint começou a comercializar etiquetas para CD e DVD com definição fotográfica.

A Avery Dennison destaca que o grande diferencial dos seus papéis é que os mesmos possuem tratamento especial de superfície, que proporciona uma rápida secagem, resistência ao descoloramento e borrões, além de qualidade e durabilidade comprovada de impressão de até 65 anos.

As novidades da Pimaco são o Papel Matte 105gr, formato A4 (100 folhas), Papel Glossy 150gr, formato A4 (10 e 50 folhas) e o Papel Glossy 210gr, formato A4 (com 10 folhas). "Os nossos papéis A4 são bastante procurados devido a versatilidade de uso.

Pode imprimir uma foto ampliada, um trabalho escolar, uma apresentação ou um relatório com mais qualidade", diz Jaqueline Roza, da área de marketing e eventos da Pimaco.

Trabalhar com papéis fotográficos requer conhecimento. É fundamental entender os acabamentos e gramaturas para indicar as melhores opções. A grande maioria dos fabricantes oferece aos lojistas treinamentos. A Filiperson, por exemplo, realiza semanalmente, em todo o Brasil, treinamentos, que podem acontecer nas próprias lojas. Na ocasião, os participantes têm a oportunidade de conhecer os produtos Filiperson, bem como entender suas características e diferenciais. Além disso, técnicas de vendas, merchandising e neurolingüística são ensinadas e muitas dúvidas são esclarecidas. "Com isso, os participantes adquirem bases mais sólidas de vendas, o que facilita seu trabalho não apenas com os produtos Filiperson, mas com todos os outros", comenta a gerente, Luciana.

A Avery Dennison disponibiliza aos seus clientes equipe de promotores, vendedores e representantes, que visitam regularmente os pontos-de-venda, dando o suporte e treinamento necessário. Em alguns casos, disponibiliza promotores fixos, que auxiliam os vendedores, a fim de prestarem o melhor atendimento. 0 lojista conta ainda com o 0800 para tirar dúvidas e obter mais informações sobre os produtos.

0 projeto itinerante da Maxprint, focado nas revendas e conhecido como Universidade Maxprint, leva aos lojistas não apenas informações, tendências e dicas de uso dos papéis fotográficos, como também aborda o mercado tecnológico como um todo, auxiliando as papelarias a incrementarem as vendas neste segmento.

CUIDADOS NA EXPOSIÇÃO

Todo e qualquer tipo de papel requer cuidados tanto no armazenamento quanto no manuseio. Com o papel fotográfico não é diferente. De acordo com Edison Lira, da Imprimax, deve-se evitar ambientes úmidos e nos quais incidam calor ou luz forte. "Os papéis fotográficos são extremamente sensíveis a fatores externos, portanto uma boa embalagem é fundamental e deve ficar acondicionada de maneira que não corra o risco de amassar e conseqüentemente danificar o produto."

A dica de Tatiana, da Maxprint, é que o lojista tenha, se possível, prateleiras com afastamento do piso e da parede para armazenar bem os produtos, inclusive os papéis, e não ser pego de surpresa com a qualidade prejudicada de todo o estoque. Os displays desenvolvidos pela indústria também auxiliam na correta exposição tornando-a ainda mais vendedora.

Segundo Jaqueline, da Pimaco, os papéis fotográficos também podem ficar expostos nos balcões das lojas, sempre com o uso do expositor. "Estamos falando de um item com bastante resposta a impulso, por isso é importante deixá-lo em locais de grande circulaçãò e de excelente visualização."

A aposta e a expectativa no crescimento do mercado de papéis fotográficos no Brasil são grandes, e maior ainda é a importância que a indústria vem depositando nas papelarias como um dos principais canais de venda destes produtos.  

Jato de tinta Laser
Selecione a Marca:
 
Selecione a Série:
 
Selecione um modelo:
 
 
Criação: Chleba Marketing Interativo